Mergulho é um dos hobbies mais completos que você pode ter na vida!

Um dos hobbies mais completos que você pode ter.

Mergulhar não é apenas ficar debaixo d´água. Nosso esporte ou hobby envolve bem mais que isso. Para começar a mergulhar é necessário realizar um curso que entre outros assuntos envolve física, fisiologia, meio ambiente e controle de stress. Isso já mostra um pouco sobre quão completo é a atividade. Você consegue pensar em outras atividades que envolvam tantos assuntos diferentes? E isso é o que um mergulhador aprende ainda no curso básico, ou seja, no início de toda a história. Depois de ter sua credencial em mãos, um mergulhador tem várias opções de treinamento e vários caminhos diferentes à seguir. E o melhor é que um não impede o outro e dentro destas opções você pode ir e vir sem qualquer prejuízo para seu treinamento. De uma forma resumida existem os cursos na linha recreativa, onde o mergulhador pode aprofundar seus conhecimentos mas mantém o foco em um mergulho mais suave, focado talvez em vida marinha, em fotografia subaquática ou simplesmente na deliciosa sensação de estar debaixo d´água em um contato tão íntimo com a natureza. E existe também o caminho do mergulho técnico, que envolve planejamentos mais complexos, treinamentos mais precisos, técnicas apuradas e muita dedicação. Estes últimos permitem mergulhos mais exploratórios, sejam em cavernas, naufrágios ou locais profundos pouco visitados. E em cada "ramo" deste, os desafios são propostos pelo próprio mergulhador. É você que molda sua vida no mergulho.

Nosso Planeta Terra, que obviamente deveria se chamar Planeta Água oferece uma diversidade infindável para os mergulhadores. Para os leigos, mergulhar não se mostra tão diverso. Já os que levam a atividade à sério vivenciam experiências incríveis e totalmente diferentes quando conhecem um novo ponto de mergulho. Tudo muda. A cor da água e a temperatura são fatores fáceis de perceber mesmo quando se está na praia. Mas e o tipo de fundo? Será que esta ilha tem um fundo rochoso? Ou teria um fundo coberto de corais? Quais os animais que vivem aqui? Será que os habitantes são peixes coloridos como num desenho animado ou são animais marinhos maiores como os tubarões e raias manta? Essas são perguntas que apenas os mergulhadores podem responder e viver. E o melhor é que até quando estamos falando do mesmo ponto de mergulho, dias diferentes trazem surpresas diferentes. E essa dinâmica dos mares aumenta ainda mais o encanto do nosso hobby. E mesmo depois de centenas de mergulhos, quando você já estiver muito acostumado com um lugar ou com um tipo de vida marinha, você pode começar a prestar atenção em outras coisas que ainda não tinha percebido. Esse é um caminho normal para todos os mergulhadores. Até hoje não conheci nenhum, nenhum mesmo, que tenha enjoado de mergulhar! Se você está lendo esse artigo e agora pensou "eu enjoei", eu te desafio a fazer uma auto reflexão e pensar quantas experiências diferentes você teve no mergulho e se você realmente enjoou ou deixou de mergulhar por outros motivos.

Quer exemplos? Quando começamos a mergulhar, um dos animais que mais nos chamam atenção são as tartarugas. Lindas, graciosas, com um ar sereno e aquela carinha mal humorada mas sempre doce. Não tem UM mergulhador que deixa uma tartaruga passar em branco! Mas com o tempo você vai se acostumar e aquela empolgação de ver uma tartaruga naturalmente vai passar. E aí você vai começar a reparar em outros peixes que sempre estiveram ali enquanto você ficava atento buscando as simpáticas tartarugas. E quando se acostumar com estes peixes você vai começar a se interessar pelo comportamento de cada espécie e isso vai te fazer sentir ainda mais conectado com o fundo do mar. Vai reparar que peixes da mesma espécie normalmente se comportam da mesma forma e aí é hora de brincar de adivinhar o que aquele peixe amarelo vai fazer em seguida! O tempo vai passar e você vai querer mais. Será o que mais que existe aqui que eu ainda não reparei? E vai começar a prestar atenção na vida macro! Aqueles seres minúsculos, bem menores que suas unhas, que vivem às centenas em um único metro quadrado. E você vai achar ali um novo mundo! Nudibrânquios, corais, anêmonas, cavalos marinhos, pequenos crustáceos e muito mais. E novamente você vai estar com um novo desafio! Como estes bichos interagem com o mar e com os outros animais? E depois de tanto admirar provavelmente vai surgir a vontade de registrar tudo isso e mais uma vez uma nova porta vai se abrir, a da fotografia subaquática. E com ela, dezenas de novas oportunidades de aprender, estudar, evoluir e se conectar ainda mais ao mar. A sensação é que o filme irá se repetir, fotografando as tartarugas, depois os peixes coloridos e lá na frente o mundo das pequenas criaturas. E anos depois, quando você estiver bem concentrado admirando os detalhes microscópios de um colorido nudibrânquio e tentando uma foto diferente, uma imensa tartaruga vai passar ao seu lado e roubar sua atenção, para te lembrar que o mar é isso: um mundo que será sempre novo para nós humanos.

Então meu conselho é: mergulhe de cabeça! Repita, estude, aprenda, se desafie, procure o novo, se encante. Conheça novos destinos, novas espécies, novos parceiros de mergulho, novos mares e ares. Assim, Netuno nos garante um hobby cheio de novas emoções para toda a vida.

E você? Tem alguma experiência para compartilhar com a gente? Conte aí nos comentários!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *